Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Âncora de papel

by Miguel Oliveira

Sex toys: vamos brincar?

21.11.18, Miguel Oliveira
Nas palavras da psicóloga clínica e sexóloga Alexandra Carvalheira, autora do livro "Em defesa do erotismo", as fantasias sexuais são como as impressões digitais, cada um tem as suas, mais ou menos elaboradas, mais ou menos ficcionadas, passíveis de serem realizadas ou não. Porém, todas elas têm a função de "recriar e elaborar as vivências sexuais com o objetivo da excitação sexual", afirma a autora.  Cada pessoa é detentora do seu património erótico, uma espécie de (...)

Ao comando do corpo

08.10.18, Miguel Oliveira
Era a primeira vez que se viam, apesar de já há muito se conhecerem. Era uma manhã de nevoeiro, gélida e cinzenta. Rui era alto, cuidado com a imagem e confiante, bastante confiante. Filipe era tímido, encorpado e ligeiramente mais baixo. Viram-se ao longe, no meio da multidão que enchia a estação de comboios. Os olhares fitaram-nos e algo os aproximou, quase telecomandados. Era a primeira vez que se olhavam, que se cheiravam, que se sentiam como realmente se deve sentir alguém: (...)

Sexualidade(s)

05.09.18, Miguel Oliveira
Celebrou-se ontem, dia 4 de setembro, o Dia Mundial da Saúde Sexual e o jornal Público apresentou os resultados de um estudo feito em Portugal. Conclusões? 40% dos portugueses assumem ter problemas sexuais. Noutro jornal, no Expresso, é feito um retrato da vivência da sexualidade em Portugal. No vídeo ("Saúde sexual: Temos mesmo de falar sobre isto") são (...)

"(não) Sou homossexual"

12.08.18, Miguel Oliveira
Não fique baralhado(a), eu já explico o título. Na cabeça de muitos, alguém afirmar a sua homossexualidade (ou bissexualidade) é uma moda. Não podia estar mais em desacordo com essa ideia, mas não é por aí que quero ir. Quero focar-me na questão da afirmação, independentemente da sua razão.  Numa sociedade onde o "normal" é ser heterossexual parece existir uma necessidade de afirmação, de chegar junto daqueles que para nós são importantes, sejam eles familiares ou (...)

Masturbação

10.08.18, Miguel Oliveira
Masturbação. Sim, masturbação! Por definição, masturbar é o ato de estimular os próprios órgãos genitais para obter prazer sexual. E se for mais do que isso? Se a masturbação for além da zona central do nosso corpo e se prolongar por todo ele? Se somos dotados de sensações, porquê restringir a fonte de prazer apenas aos nossos genitais? Hoje em dia, sobretudo nas camadas mais jovens, fala-se abertamente sobre sexo. Porém, a ideia que tenho é que se fala apenas do ato (...)