Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Âncora de papel

by Miguel Oliveira

Cuidar do Eu

06.11.18, Miguel Oliveira

Façamos ou não, certamente já todos lemos estes ou outros conselhos de beleza/cuidado pessoal: é à noite que uma correta higiene dentária mais falta faz, dado tudo aquilo que vamos ingerindo ao longo do dia; é à noite que melhor devemos limpar e hidratar o rosto dada a transpiração, oxidação celular e poluição que enfrentamos ao longo de todo o dia; é à noite que uma boa hidratação das mãos e dos pés é mais recomendada dado o nosso período de repouso.

Tudo isto são dicas para cuidarmos do nosso exterior, para nos apresentarmos com uma imagem mais cuidada. Porém, que imagem apresentamos a nós próprios? Se cuidamos do nosso exterior, porque não cuidamos igualmente do nosso interior? Quando fazemos a nossa limpeza e nutrição interna? Porque não à noite também? Porque não quando nos deitamos? Acredito mesmo que um curto momento de reflexão sobre o que foi o nosso dia pode fazer a diferença. Algo tão simples como o que fizemos de bom e de menos bom; o que nos agradou, dada a nossa atitude, e o que nos deixou inquietos e insatisfeitos, de forma a manter o bom e a ter mais atenção ao menos bom; qual o momento alto do dia e qual o pior. Estas e tantas outras questões vão fazer com que olhemos por nós, com que olhemos para nós e saibamos onde e como estamos. 

Vivemos ritmos alucinantes, sempre de um lado para o outro, agindo muitas vezes em modo de piloto automático. E onde ficamos no meio dessa correria? Como e onde nos encontramos connosco?

Se todos os dias são um novo recomeço e uma nova oportunidade para fazer mais e melhor, então olhemos pelo que fizemos hoje, e o amanhã será mais rico.