Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Âncora de papel

by Miguel Oliveira

Janeiro: recomeçar

02.01.19, Miguel Oliveira

Antes de mais, bom ano a todos os que por aqui passam. Que seja um ano de alegrias, de amor, muitas vitórias e grandes aprendizagens!

Depois das músicas e luzes de Natal, dos embrulhos, dos doces e das longas noites de conversa com familiares e amigos, chega o mês de todos os recomeços. Janeiro é sinónimo de recomeçar. Janeiro é o mês de virar a página.

Com a chegada de um novo ano a nossa disposição aumenta, a vontade de fazer mais e melhor instala-se em nós e faz com que nos dediquemos a novas tarefas, ainda que algumas adiadas desde há muito. Talvez seja o mês em que mais nos olhamos, em que mais encaramos os 365 dias que se avizinham como as novas 365 oportunidades para fazermos algo diferente. São repensados os objetivos, idealizadas as metas e afincadas as garras para enfrentar o novo ano. Porém, fico com a sensação que a agitação dos dias, passada a fase inicial do ano, faz com que nos esqueçamos da tão aclamada lista de resoluções de ano novo. Por isso, e porque devíamos ter presente, todos os dias, os nossos desejos e objetivos,  deixo uma sugestão: seja na agenda de papel ou no telemóvel, vamos marcar no dia 1 de cada mês a nossa lista de resoluções de ano novo. A ideia é simples: a cada mês, vamo-nos confrontando com aquilo que perspetivamos para o novo ano. À medida que o tempo passa, vamos mantendo presente o lembrete e marcando as tarefas já realizadas. 

Todos os anos podem ser "o nosso ano", desde que olhemos por nós e que não nos esqueçamos de fazer algo melhor a cada dia. Bom ano a todos!

 

(P.S. - esta é a primeira publicação de uma série de doze publicações, tantas quantos os meses do ano. Para cada mês escolhi um verbo que, do meu ponto de vista, o simboliza. Janeiro é o mês de recomeçar)

 

4 comentários

comentar