Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Âncora de papel

by Miguel Oliveira

"Pais e namorados" (Jesper Juul)

01.06.19, Miguel Oliveira

O mote é simples mas bastante poderoso - "As famílias precisam de pais que pensem mais em si próprios". 

Pais e namorados

Não é preciso estudar a área para perceber que cada etapa da nossa vida vai trazendo consigo novos desafios, exigindo dos intervenientes novos comportamentos e responsabilidades. Assim, quando um casal passa a ser também par parental, surgem novos desafios, novas rotinas, novas crises e novas oportunidades de mudança. 

Nas "Leituras" de hoje trago este livro que achei maravilhoso! Com uma postura assertiva e bem documentado com casos reais, o conferencista e terapeuta familiar Jesper Juul procura oferecer "um guia prático para os pais aprenderem a encontrar tempo para ser pais... e namorados". O autor reconhece que "existe uma grande pressão social para os pais colocarem as necessidades dos filhos à frente das suas; mas se o casal não cuidar da sua relação, o efeito que isso tem nas crianças pode ser devastador". Assim, adverte para que os parceiros se aceitem mutuamente, respeitando que são pessoas diferentes e que se comportam de forma distinta. Essas diferenças são o resultado de todas as experiências de vida e da personalidade, e "existindo pais que se tratam com empatia e respeito, os filhos irão aprender que as pessoas são diferentes e que isso não é o problema.". 

"A felicidade da relação é a felicidade da família", "Crescer em conjunto na adversidade", "Unha com carne: a ligação intuitiva e o que ela faz à relação" e "Quando é que a separação é o melhor caminho?" são os tópicos sobre os quais são lançadas questões e tecidos comentários. 

Um livro reflexivo para namorados e pais enamorados.

comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.