Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Âncora de papel

by Miguel Oliveira

Quando dois iguais fazem melhor que dois diferentes

20.06.19, Miguel Oliveira

Paridade homossexual

Quer queiramos quer não, vivemos ainda numa sociedade onde existe desigualdade de género, onde cabe às mulheres a maior responsabilidade no que toca às tarefas domésticas e à educação dos filhos. Porém, no outro dia dei por mim a imaginar como é que essa realidade seria vivida nos casais homossexuais. 

Nos casais homossexuais masculinos, não há mulher para fazer o jantar, pôr a mesa ou ir às compras; nos casais homossexuais femininos, não há homem que lave o carro, que vá colocar o lixo à rua ou que se levante para ir matar a aranha que está junto à janela. Isto são apenas alguns exemplos com os quais fui contactando, tendo em conta o contexto familiar heterossexual em que cresci. Porém, revela um pouco da diferenciação que se gera nos casais heterossexuais e que eu, em jeito de brincadeira, achava que não iria acontecer nos casais homossexuais. Estava eu a rir-me com as "vantagens" de ser gay, no sentido de se contribuir para um ambiente conjugal e familiar muito mais equilibrado e paritário, quando descubro que, efetivamente, "há paridade nos casais homossexuais" (Labirinto de Mágoas, Daniel Sampaio, 2012). 

De facto, existem "diferenças nas dinâmicas dos vários tipos de casais", e é sobre estas que devíamos refletir. É para estas que devíamos olhar e perceber os contornos com que vivem os casais homossexuais, retirando deles o que for de mais positivo, nomeadamente a questão da paridade e dissolução dos papéis de género, que não se aplicam, como é óbvio, ou a sua capacidade de "fazer adaptações sucessivas no sentido de incrementar o bem-estar no interior da relação". Porém, e como não há cenários ideais, é importante estarmos atentos às dificuldades que também são vividas, seja para que tenhamos uma maior capacidade empática, seja para ganharmos consciência de que todos enfrentamos desafios e que consoante as circunstâncias em que os mesmos ocorrem, as respostas terão de ser diferenciadas. Não há "chapas 5" no que toca a relações!