Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Âncora de papel

by Miguel Oliveira

Apenas um pedido: ama-me!

21.06.19, Miguel Oliveira
"Ama-me! Mas ama-me sempre, cada dia um pouco mais. Ama-me com o teu olhar, com o teu sorriso, com o teu beijo inesperado. Ama-me com o teu corpo, com a tua boca doce, com o teu toque atrevido.  Ama-me nos dias chuvosos e cinzentos, da mesma forma que me amas nos dias alegres, luminosos e soalheiros.  Ama-me em público e privado, sempre com o mesmo olhar intenso e apaixonado.  Ama-me nu ou vestido, com a melhor ou a pior roupa.  Ama-me nas noites de jantares românticos e nos dias em (...)

Amar alguém é um show de strip

21.05.19, Miguel Oliveira
Quando conhecemos alguém, conhecemos uma pessoa totalmente vestida, tão protegida e agasalhada como os adeptos dos desportos de inverno. São casacos, luvas, gorros, óculos, meias grossas, botas e muita roupa. Chegam até nós com estas camadas e com a sua bagagem.  Com o passar do tempo, a confiança vai-se instalando. Começam por pousar a mochila, carregada de recursos e memórias. Num ambiente mais acolhedor, cedem-nos o casaco, as luvas, o gorro e as botas. Vamo-nos sentindo mais (...)

A partida

11.05.19, Miguel Oliveira
Não lhes conheço a história. Não sei qual o motivo da viagem nem da despedida. Na verdade, não sei nada sobre eles. São dois estranhos, avistados do banco do autocarro em que estou sentado. Eles, encostados ao corrimão, esperam a sua vez. Estão serenos, de mãos dadas, frente a frente. Sorriem e olham-se intensamente. É ela quem vai de viagem. O autocarro chegou e os dois despedem-se. De corpos juntos, olham-se e trocam carícias no rosto. Voltam a sorrir. Assim que a porta do (...)

Ao meu amor

27.04.19, Miguel Oliveira
Às vezes surges em conversa, sempre que se fala em histórias de amor e de paixões. És o maior e mais recente exemplo de uma história de amor, da minha história de amor. Satisfeita a curiosidade sobre a relação e o seu fim, surge sempre a inevitável pergunta: "Ainda se dão?". A minha resposta: "Claro! Somos grandes amigos. É o meu melhor amigo!". E como é que não poderias ser o meu melhor amigo? Ao longo da nossa relação, uma relação que se foi construindo com pezinhos de (...)

Opostos ou Iguais? Equilibrados!

24.04.19, Miguel Oliveira
Diz o povo que os opostos se atraem. Em certa medida até posso concordar, mas não me parece que o mesmo dito popular possa ser aplicado a uma relação duradoura. Porém, duas pessoas iguais também não me parece que seja a melhor combinação para uma relação se desenvolver e perdurar. Nem opostos nem iguais. O ideal? O equilíbrio!  Não podemos ter duas pessoas tão iguais que se fundam uma na outra, nem tão distantes que se percam no espaço que existe entre elas. Precisamos, (...)

Em flor

10.04.19, Miguel Oliveira
Imaginem duas flores, lado a lado. Uma foi plantada com um mês de diferença em relação à outra. Esse facto apenas lhe conferiu mais oportunidades de crescer e de se fortalecer. Apanhou sol, apanhou chuva, manteve-se firme nos dias de vento, procurou aguentar os dias de geada. Recebeu alimento e defesas. Cresceu. Desenvolveu-se. Ainda que com pouco tempo, foram 31 dias de desenvolvimento, 31 dias que acabam por fazer a diferença, 31 dias de bagagem. Agora imaginem que essas flores (...)

Viagem com tudo incluído

07.03.19, Miguel Oliveira
Não quero só um bom ouvinte ao meu lado.  Não quero só uma boca que me beije ardentemente.  Não quero só um corpo que me excite e me faça suar.  Não quero só alguém que me surpreenda a cada instante e que dedique tempo à minha pessoa.  Não quero alguém que apenas me abrace mas não me proteja.  Não quero alguém que me desafie mas que não me acompanhe no dia a dia.  Não quero alguém que me escreva se não me ouvir.  Não quero alguém que me faça rir se não (...)

À distância de um toque

04.02.19, Miguel Oliveira
É incrível quando encontramos espelhado num livro algo em que acreditamos e da forma como pensamos, certo? Isto ganha ainda mais força e interesse quando as palavras são proferidas por alguém a quem atribuímos valor e conhecimento. Foi o que me aconteceu ao ler um capítulo sobre sexualidade no casamento, de um conceituado Professor.  A comunicação é algo inerente a nós, é o nosso veículo, a nossa forma de transmitirmos mensagens. Porém, na maior parte das vezes, usamos os (...)

Papéis e papás

18.01.19, Miguel Oliveira
António sempre foi o palhacinho da família. Desde pequeno que fazia rir todos à sua volta. Na escola era o mestre das situações inusitadas e das gargalhadas. Cresceu, formou-se e hoje é advogado, profissão que exigiu de António um lado mais sério e concentrado.  Somos seres humanos, seres inseridos numa sociedade com a qual vivemos. Nela, temos múltiplos papéis, diferentes funções em variadíssimas circunstâncias. Somos filhos, irmãos, colegas, profissionais, amantes, (...)

À procura do amor

15.01.19, Miguel Oliveira
Ao contrário de muita gente da minha idade, eu continuo a gostar de ver televisão e televisão portuguesa, na sua maioria. Cresci com ela e habituei-me a ocupar os serões com a sua companhia. Uma das coisas que me cativa na televisão, à semelhança dos demais meios de comunicação, é o seu poder de entrar pela nossa casa e de nos trazer mensagens, de nos fazer parar para escutar o que nos é dito. Nunca como agora vi tantos programas de amor, de procura de um(a) parceiro(a), de (...)