Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

ÂNCORA DE PAPEL

ÂNCORA DE PAPEL

Tempo

Um dia tem 24 horas. O mesmo será dizer que tem 48 períodos de 30 minutos ou 96 períodos de 15 minutos. 

Todos os dias, cada um de nós dispõe destes períodos de tempo. Porém, e reconheço isso, cada pessoa tem o seu ritmo de vida, as suas obrigações, as suas rotinas, mas começo a acreditar na célebre frase "se os outros conseguem, tu também consegues". As horas são as mesmas. O que difere é a forma como as gerimos e rentabilizamos. 

Um dia, ao folhear um livro sobre gestão de tempo, li uma frase que dizia mais ou menos isto: quantos de nós dizem que não têm tempo? Quantas vezes adiamos arrumar a casa, por falta de tempo, mas se a sogra nos liga a dizer que vai passar por lá, em dez minutos conseguimos colocar tudo no lugar? Não tenho sogra, mas atribuí verdade à frase.

Estou a desafiar-me. A procurar cumprir um novo desafio a cada dia, ainda que balizado no tempo, nos tais períodos de tempo. 15 minutos hoje de uma atividade. 15 minutos amanhã de uma nova atividade e os mesmos 15 da atividade de ontem. Seja o que for, se nos fizer sentido e nos fizer bem, é bem feito, ainda que seja pouco o tempo que lhe dediquemos. Com o tempo, fará a diferença. 

Tempo, tudo é uma questão de tempo e do que fazemos com ele. 

Ir

Quarta feira, 16 de janeiro, 15h39. 

Não é uma segunda feira, não é dia 1 nem dia 15, muito menos uma hora certa. Talvez pudesse esperar pela próxima segunda, ou por um dia mais animado, já que nas desculpas nós humanos somos mestres. Mas foi o momento, o momento de fazer algo diferente, o momento de mudar. 

Passaram 16 dias desde o início do ano. Estamos na terceira semana do ano, num total de 52. O que já fizeste de novo? O que já fizeste de diferente? 

A mudança está na diferença. É preciso ir, mesmo a medo.

O hipocentro da mudança

"- Começa de novo.

- por onde?

- por dentro!"

 

Tão simples quanto isto. Seja no que for, começar sempre por dentro. É lá que estão todos os recursos, todas as forças, todas as linhas de socorro para qualquer emergência, todos os manuais de instruções, mesmo que julguemos que nada mais vinha na caixa.

Desconfio que dificilmente se conseguirá uma boa mudança, que prolongue os seus efeitos no tempo, sem olharmos para dentro de nós. Se todos os dias nos tornamos pessoas diferentes daquilo que éramos no dia anterior, pela força das circunstâncias e dos acontecimentos que vão surgindo nas nossas vidas, então todos os dias surgem novos dados dentro de nós. Por isso, é preciso que nos escutemos, que nos olhemos com olhos de ver e pensemos o que somos, onde estamos, o que queremos. Por maior que seja o medo, por mais tenebrosa que pareça a escuridão que nos invade, só assim se conseguirá um bom trabalho. 

Temos de olhar para nós, para olharmos por nós!

 

Mais sobre mim

imagem de perfil

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D