Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Âncora de papel

by Miguel Oliveira

Paixão

02.09.19, Miguel Oliveira
Chamam-lhe paixão. Alguns dizem que é o que antecede o amor. Outros acham não tem de ser um antecessor. Eu não sei em quem acreditar. Só sei que penso em ti desde que te conheci.  Encontrámo-nos sem quê nem para quê. Aconteceu. Daqueles acontecimentos simples, inusitados e improváveis. Entre olhares tímidos, fomos falando. Partilhei coisas sobre mim, ao mesmo ritmo com que fazias o mesmo. Fomo-nos conhecendo. Um dia depois do outro e tu ias sendo visita lá de casa.  A noite (...)

O vizinho de trás

05.07.19, Miguel Oliveira
Certamente já viveu a experiência de estar numa plateia qualquer ou num banco de um transporte público e o vizinho de trás, quando existe, estar sempre aos toques na cadeira. Ao início esperamos que tenha sido por distração. Depois esperamos que a pessoa repare. No fim, incomodados com a situação, já só queremos dizer que pare. Dizemos sempre? Acredito que nem todos nós nos viremos para trás para chamar a atenção. Acomodamo-nos. Esperamos que passe e distraímo-nos com outra (...)

Na roda do sexo

30.05.19, Miguel Oliveira
Hoje partilho-vos uma experiência (muito) pessoal.  Desde que lhes conheço a sua existência, sempre mantive uma postura muito crítica em relação a elas. E crítica não por serem boas ou más, mas porque vejo além delas, porque questiono o fundamento do que ali se procura e não me identificava com a ilusão ali espelhada.  Sei o que quero e sei também o que não quero, o que não me faz sentido, o que nada me acrescenta - e quando algo não me acrescenta, apenas me afasto. (...)

"E se fosse consigo?"

16.05.19, Miguel Oliveira
Considero-me uma pessoa curiosa. Gosto de questionar, de perguntar como e porquê, de saber o que está na origem das coisas. Gosto de ver como já fomos e como chegámos ao que somos hoje. Porém, também gosto de saber como estamos hoje, porque agimos desta ou daquela forma, com esta ou aquela ideia. E é por isso, à semelhança do que já disse noutros posts do blog, como na Sexualidade casa adentro

Sexualidade casa adentro

08.05.19, Miguel Oliveira
Gosto da Cristina Ferreira. E gosto dela enquanto pessoa, pelo que me é permitido saber sobre a sua pessoa, e enquanto profissional, pelo empenho, pela entrega, pela energia e pelo olhar sincero. Já tive oportunidade de estar com ela mais do que uma vez, e vê-la em off só fortalece o que é no ar.  Nos seus projetos, que acompanho desde o início, gosto da naturalidade com que procura abordar os assuntos, mais ou menos delicados, porque se existem, então fazem parte da nossa vida e, (...)

O teu corpo, a minha casa

13.04.19, Miguel Oliveira
Chegaste de rompante. Contigo trouxeste essa tua imagem segura e confiante, semblante sério e firme, que rapidamente se desvaneceu, dando lugar a esse teu sorriso doce e largo. És um menino com cara de homem mau e talvez seja isso o que mais me atrai em ti. Consigo desmontar-te. Consigo desconstruir essa tua imagem que todos os dias ousas carregar. Ficas sem jeito, enervado até, e eu deliciado, a rir-me por tamanha conquista. À beira rio, envolvidos por um sol quente de inverno, (...)

P.M.R.V.

09.03.19, Miguel Oliveira
Hoje faço-vos um pedido de ajuda. Sei que vivemos na era do digital. As redes sociais dominam o nosso dia a dia, o objetivo de acedermos a elas para contactar com familiares ou amigos distantes há muito que foi ultrapassado e hoje, à distância de um click e de uns segundos, conseguimos falar com quem quer que seja, em qualquer parte do mundo, com os mais variados objetivos. O acesso tornou-se fácil, a ideia de que existe uma infinidade de possíveis contactos e a necessidade de uma (...)

À distância de um toque

04.02.19, Miguel Oliveira
É incrível quando encontramos espelhado num livro algo em que acreditamos e da forma como pensamos, certo? Isto ganha ainda mais força e interesse quando as palavras são proferidas por alguém a quem atribuímos valor e conhecimento. Foi o que me aconteceu ao ler um capítulo sobre sexualidade no casamento, de um conceituado Professor.  A comunicação é algo inerente a nós, é o nosso veículo, a nossa forma de transmitirmos mensagens. Porém, na maior parte das vezes, usamos os (...)

Virgindade sem tempo

22.01.19, Miguel Oliveira
Uma rapariga de 18 anos, participante de um programa de televisão, afirma nunca ter namorado nem beijado alguém. Estas afirmações são usadas na divulgação do episódio, nas redes sociais. Reações imediatas? Insultos, troça e comentários desprovidos de qualquer noção.  Estamos em pleno século XXI, altura em que as redes sociais fazem parte do nosso dia a dia e servem para tudo. A era das aplicações revolucionou a forma como contactamos, como nos conhecemos uns aos outros e (...)

Um menu repleto de ingredientes extra

30.11.18, Miguel Oliveira
Hoje fui a um workshop sobre intervenção sexual em terapia de casal. A paixão pela terapia de casal descobria-a o ano passado, aquando do meu estágio curricular. As questões da intimidade, do sexo e do erotismo sempre me disseram muito, pela naturalidade e abertura que tenho para os assuntos e, paralelamente, pelo tabu que existe em torno destas questões.  Quem fala abertamente de sexo anal? Quem fala abertamente de ejaculação na boca?  Quem fala abertamente de prazer e de (...)