Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Âncora de papel

by Miguel Oliveira

Tempo

17.01.19, Miguel Oliveira
Um dia tem 24 horas. O mesmo será dizer que tem 48 períodos de 30 minutos ou 96 períodos de 15 minutos.  Todos os dias, cada um de nós dispõe destes períodos de tempo. Porém, e reconheço isso, cada pessoa tem o seu ritmo de vida, as suas obrigações, as suas rotinas, mas começo a acreditar na célebre frase "se os outros conseguem, tu também consegues". As horas são as mesmas. O que difere é a forma como as gerimos e rentabilizamos.  Um dia, ao folhear um livro sobre (...)

À superfície

16.11.18, Miguel Oliveira
Vivemos numa sociedade sem tempo, onde as horas são reféns das obrigações e não nos sobra tempo para nos olharmos, para nos escutarmos, para sermos aquilo que deveríamos ser: mais humanos.  Quantas vezes, na azáfama do dia a dia, nos vamos distanciando daqueles que em tempos nos foram próximos? Quantas vezes já nos aconteceu cruzarmo-nos com alguém que não víamos há algum tempo e o nosso primeiro impulso é perguntar como está a sua vida? Se já namora ou casou, se já saiu (...)

A arte de multiplicar o tempo

08.08.18, Miguel Oliveira
Há quanto tempo não tira tempo para si? Há quanto tempo não dá tempo aos seus pensamentos? Cada vez mais vivemos uma vida agitada, sempre daqui para ali, onde as palavras que se impõem são organização e flexibilidade. Num instante, preenchemos ainda mais a nossa agenda, seja com uma reunião, um trabalho ou um congresso. Onde julgávamos impossível arranjar cinco minutos para respirar, multiplicamos por seis e temos trinta minutos para mais um compromisso. Mas nesta azáfama, (...)